História

Floresta do Araguaia é um município do Estado do Pará. Conhecida mundialmente como “A Capital do Abacaxi”. Floresta é o município que mais produz abacaxi no Brasil, registrando produção de mais duzentos milhões de frutos por ano; com safra intensa de dezembro a maio. Todos os dias saem cerca de sessenta caminhões carregados para vários lugares do Brasil.  Floresta do Araguaia ainda é sede da maior indústria de suco concentrado da fruta do Brasil, com capacidade de quatro mil toneladas/mês, exportando para os países da União Europeia, NAFTA, Liga Árabe e Mercosul.

Até o ano de 1970 o território municipal só encontrava pequenos povoados colonizadores instalados às margens do Rio Araguaia, que instalaram-se ali a partir da década de 1910. Cabe ressaltar que os povos indígenas residiam na área territorial de Floresta do Araguaia desde tempos imemoriais. O marco de formação do povoado de Floresta do Araguaia foi com a chegada da família Barbadinho, que estabeleceu-se por volta do ano de 1970, em uma área de densa floresta e de terras férteis, longe do Rio Araguaia, nas proximidades das cabeceiras de um dos afluentes do Rio Maria. 

A primeira missa da localidade foi feita no dia 31 de dezembro de 1971 pelo Monsenhor Augusto Dias Brito. Em seguida, Monsenhor Brito resolveu construir um campo de pouso e uma capela para a celebração das missas. Após este período, muitas famílias vieram se estabelecer ali atraídas pelas terras férteis e as vastas pastagens naturais que ofereciam o campo; o Monsenhor Brito, além de líder espiritual, era o líder político, na medida em que aqueles que desejavam ali residir precisavam de sua permissão. Nesse período também surge a figura do médico Ulisses Vieira, servindo de ponte política com o governo do Pará, diante do governador Alacid Nunes; Dr. Vieira conseguiu 17 glebas de 900 alqueires de terra em 19 de abril de 1973, para criação oficial de uma colônia agrícola. Nesse período também é aberta a estrada de ligação com a BR-155, que posteriormente foi denominada de PA-449.

Em 1988 o empresário José Pereira Barbosa implantou o empreendimento Mineração Vale das Andorinhas. O projeto fez crescer economicamente a Vila da Floresta do Araguaia, ao captar muita mão-de-obra, fazendo com que chegasse à região muitos imigrantes vindos do Tocantins, Goiás e Maranhão. Graças à mineração, a rede elétrica trifásica chegou ao Vilarejo de Floresta do Araguaia. Após intensa mobilização popular, em 28 de abril de 1991 foi aprovada a realização do plebiscito para a emancipação do distrito de Floresta do Araguaia, que pertencia ao município de Conceição do Araguaia. O plebiscito confirmou a vitória pela emancipação. No dia 7 de abril de 1992 o resultado foi aprovado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará. Porém, em virtude de algumas escaramuças políticas, a emancipação só veio acontecer com a lei estadual nº 5.760 de 15 de outubro de 1993.

Foi efetivamente emancipado administrativamente com a posse de Francisco José Medeiros Barbosa, prefeito eleito, com gestão a partir de 1º de janeiro de 1997.

Acessibilidade